Motor Vício

EcoSport e Fiesta Powershift: a evolução da transmissão automática

22 de ago. de 2013 Categorias: , , , 0 Comentários

Com o lançamento do Novo EcoSport e do New Fiesta com transmissão sequencial PowerShift, a Ford introduziu um novo conceito de câmbio automático, que dá aos dois veículos um padrão exclusivo de desempenho e economia de combustível na categoria. A principal vantagem dessa tecnologia é unir o conforto da transmissão automática com a esportividade das trocas manuais, de forma muito mais rápida e sem perda de torque ou desperdício de energia.

Novo Ford EcoSport 2014 Automática - Prata riviera

"É a transmissão mais avançada que existe e a Ford é a primeira a usá-la em carros de volume. Até então, ela só era vista em carros esportivos de luxo, já que é a única com capacidade de combinar trocas automáticas com alta performance", diz Fábio Okano, gerente de Engenharia Veicular da Ford.

Novo Ford EcoSport 2014 Automática - Prata riviera

Com seis velocidades e sistema de dupla embreagem, a transmissão PowerShift é um dos diferenciais que têm contribuído para o sucesso do Novo EcoSport e do New Fiesta, com um padrão superior de dirigibilidade, eficiência e conforto. Um vídeo sobre o seu funcionamento pode ser visto neste link.

Novo Ford EcoSport 2014 Automática - Prata riviera

Outro ponto que diferencia a nova transmissão é a durabilidade. Como não utiliza fluidos nem conversores de torque, ela é isenta de manutenção ou troca de peças de desgaste. Da mesma forma, seu sistema dispensa a substituição dos discos de atrito.

Novo Ford EcoSport 2014 Automática - Prata riviera - INTERIOR

"A PowerShift não exige a troca periódica do fluido nem conta com outros itens de desgaste. Todos os seus sistemas foram projetados para durar o tempo de vida útil da transmissão, o que não contece com as automatizadas existentes hoje no mercado", acrescenta Okano.

PowerShift x automatizadas

Por se tratar de uma tecnologia nova, é comum haver confusão do sistema de funcionamento da PowerShift sequencial com as chamadas transmissões automatizadas.

"A transmissão automatizada é uma transmissão manual que recebeu atuadores eletrônicos, com controlador eletrônico para a troca de marchas. A PowerShift é diferente, ela já nasceu automática, só que com um conceito mais sofisticado e eficiente para aprimorar o seu desempenho. Tecnicamente, além de usar dois eixos de saída ela dispensa conversor de torque", explica Okano.

Dupla embreagem

Novo Ford Fiesta 2014 Automático

A caixa PowerShift conta com duas embreagens. Uma engata as marchas ímpares (primeira, terceira e quinta) e a outra as pares (segunda, quarta e sexta). Por isso ela é chamada de sequencial. Sempre que se faz uma troca, a marcha seguinte já está engatada – na verdade, o que ocorre é uma alternância de embreagem.

Novo Ford Fiesta 2014 Automático

"É como um DJ operando dois toca-discos. Quando ele quer mudar a música, a outra picape já está no ponto, pronta para entrar em ação", compara o engenheiro.

Novo Ford Fiesta 2014 Automático - interior

O sistema de dupla embreagem permite que não haja interrupção de torque entre as trocas, com um aproveitamento mais eficiente da energia e torque do motor. Por isso, é utilizado também em carros de competição.

Modos de condução



A transmissão PowerShift oferece três modos de condução: D, para trocas de marcha suaves e econômicas; S, esportivo, com um nível de rotação mais alto e preparado para retomadas; e manual sequencial, para o motorista usar a faixa de rotação de sua preferência. O seu funcionamento suave e sem oscilações também contribui para o nível de conforto e silêncio interno encontrado no Novo EcoSport e no New Fiesta.

Seja o primeiro a comentar: